sábado, 14 de fevereiro de 2009

Trinta e oito - 1ª parte

Trinta e oito é o 18º capítulo do meu livro, Flagra. Foi um dos dois únicos textos que já haviam sido escritos, os outros 22 foram inéditos. A segunda parte será postada dia 15/02, domingo, as 21:30.
Ela entrou andando devagar, vestida com uma saia estampada, uma blusa branca e um ar despreocupado, como se fosse velha conhecida. Dirigiu-se até a mesa, encostada na parede das janelas, apoiada no tablado de madeira que ficava um degrau acima do piso da sala.
Martins e Carlos viraram para frente, a classe fez silêncio e Pedro, discretamente, trouxe Caio de volta à realidade com um cutucão no antebraço.
- Que foi, Franja?
Pedro sinalizou com os olhos que a professora chegara. Caio olhou a moça, abriu a última página do caderno, estranhou e perguntou baixinho ao amigo, sem tirar os olhos do horário estampado no verso da contracapa:
- Quem é ...
- Mariana - veio a voz de cima do tablado. - Meu nome é Mariana, mas podem me chamar de Nana. - completou com um sorriso.
Pedro olhou para o amigo:
- Satisfeito?
Nana deu dois passos para trás, apoiou-se na lousa e voltou a falar:
- Eu sou a nova professora de redação. A professora Vera vai se ausentar por dois meses e eu fui chamada para o lugar dela.
Todos permaneciam em silêncio.
- Vocês falam, não falam?
Alguns alunos se entreolharam, surpresos. Outros começaram a rir.
- Ah, já está melhor. Pelo menos vocês sabem rir!
Pedro não entendia muita coisa do que se passava ali. Certamente, ela era muito melhor do que a chata da Vera, mas parecia mais uma criança do que uma professora.
- A senhora ...
- Você - retrucou rapidamente.
- Você vai continuar depois que a Dona Vera voltar?
- Depende de vocês.
- Nós?
Ela confirmou com a cabeça. Pedro olhou para o amigo, sentado ao lado com o horário aberto em cima da escrivaninha. Ele alternava o olhar entre a moça e o caderno, como que procurando alguma coisa. Nana percebeu.
- E você?
Pedro cutucou o amigo novamente.
- É, você. Tem a foto de alguém parecida comigo aí nesse caderno?
Caio virou o caderno para ela, mostrando o quadro de aulas.
- Saudades da Vera?
A classe caiu na gargalhada. Caio esboçou um sorriso meio sem graça, guardou o caderno, cruzou os braços e ficou observando aquela mulher que entrara pela porta da sala de aula da turma da noite como se estivesse indo a uma balada com um grupo de conhecidos.
- Chega de enrolar, certo? Alguém aí que não esteja com muita preguiça e goste de escrever, poderia levantar o braço.
Algumas mãos subiram.
- ... três, seis, oito, é, tá razoável. Só faltam uns vinte e cinco.
Nana conseguia movimentar, pouco a pouco, os seus novos alunos. Magra, coluna ereta e de uma leveza cativante, foi trazendo para si as atenções dos estudantes que pareciam, pela primeira vez, mostrar algum interesse pela aula de redação. Caio permanecia calado. Vez ou outra, quando Nana parecia não olhar, observava melhor os contornos daquele corpo que se movia de um canto ao outro, explicando em voz suave que até aquilo que parece fadado à chatice pode proporcionar algum prazer. Trinta minutos, fim de aula, os alunos foram saindo em direção às escadas, cumprimentando a nova professora com uma expressão de alívio e satisfação em relação à novidade. Vera, nunca mais! Caio esperou que os outros saíssem, aproximou-se da professora que terminava suas anotações e entregou-lhe um pequeno pedaço de papel.
- Trinta e oito? - lendo o número escrito em tinta vermelha.
- Se você usasse sutiã, ele seria 38, branco, e teria uma renda desenhada pra te deixar o corpo mais bonito ainda.
Ela olhou fixamente para ele.
- Contudo, nesse caso eu não teria como saber que seus seios eram tão bonitos!
Nana respirou com um pouco mais de vagar, sentou-se e olhou para aquele olhar penetrante e incisivo. Fez força para manter a seriedade.
- Como você se chama, garoto?
- Tem tempo pra você saber. Muito tempo!
Caio virou-se, caminhou lentamente, olhou para o teto e respirou fundo, tentando acalmar o batimento cardíaco. “Você é louco, cara! Completamente louco!” pensou. “Essa mulher vai te dar um gancho pro resto da vida!”.
Nana esperou que ele saísse, passou a mão na testa suada levando os cabelos para trás, soltou o corpo, até então ereto, na pequena cadeira de madeira. Deixou passar alguns minutos, levantando assim que se sentiu recomposta. Caminhou em direção ao corredor, sala dos professores, pegou a bolsa e dirigiu-se ao portão de ferro. Parara o carro na rua de trás da escola, onde havia mais claridade. Afinal, prevenir-se de possíveis surpresas não faria mal algum. Já bastava a cantada inesperada de um garoto pelo menos cinco anos mais novo que os seus jovens vinte e três. Chegou ao carro, abriu a porta e deparou, em cima do banco, com uma folha que parecia ter sido descolada de algum lugar. Entrou e acendeu a luz interna do automóvel. Era um horário de aula, com um círculo riscado em torno da aula de redação. Virou o papel e encontrou, no verso, em tinta vermelha: CAIO.


Três horas da manhã. Aquela cena do final da aula, passando pela mente em moto-contínuo, já começava a tornar-se insuportável. De onde surgira aquele garoto?
A mente começava a repensar tudo o que acontecera. Ah, esse maldito modo de ser, solta e exposta, deixando abertas todas as portas do mundo para quem quisesse entrar, convidado ou não. O namorado bem que falava que era melhor se distanciar um pouco, se proteger. Só que, vindo dele, parecia um ciumezinho enrustido. E o Lucas, o que diria se ela ligasse a essa hora, pedindo aquele delicioso ombro amigo sempre à disposição? O Lu nada, mas a mãe dele ...
Levantou-se da cama, acendeu a luz e abriu a porta do armário. Diante do espelho, puxou as alças da camisola acetinada para fora dos ombros, expondo os seios à luz do quarto. “Tão bonitos!” , repetiu mentalmente, várias e várias vezes. Abriu a gaveta, puxou com os dedos a lingerie branca com rendas, número 38.
- Se ele tivesse falado lingerie ao invés de sutiã, ai, meu Deus, eu nem sei no que ia dar aquilo.
Abriu um pouco mais a gaveta, puxou a calcinha rendada que completava o conjunto, deixou separado em cima da cadeira da penteadeira. Sentou-se na cama, ficou ali olhando aquela renda branca, os olhos baços e sonados, o corpo cansado.
- Bem que o Lu podia ter um celular, ali em cima do criado mudo.
A imagem daqueles olhos claros não lhe saía da mente. Encostou o travesseiro na parede do fundo da cama, sentou-se e esticou as pernas.
“Será que ele gostou também das minhas pernas?” - enquanto observa o contorno das coxas bem torneadas, nem muito grandes, nem muito magras. Alisava a pele lisa, recém depilada, passeando leve e suavemente os dedos, subindo e descendo, descobrindo o corpo da pequena camisola. Deixou novamente que as alças caíssem, observou o contorno dos pequenos seios, “tão lindos”, trouxe as mãos corpo acima, acariciando o tronco magro, deslizando lentamente os dedos pela sensível região, sentindo os bicos dos mamilos se enrijecerem, uma primeira gotinha de suor descer pela testa, pelo rosto de menina, caminhando tronco abaixo e marcando seu caminho, aumentando as carícias e sensações, a imagem daquele olhar penetrante, firme, foi fechando os olhos, sonhando com aquele rosto distante e tão próximo, o desejo crescendo, exalando pelos poros do corpo, as mãos transformadas em mãos de Caio, em corpo de Caio, nos lábios da boca daquele maldito moleque a lhe umedecer o ventre e encher o quarto de um perfume de prazer quase real. Quase!

24 comentários:

Tamires . disse...

Monday,
Posso falar? Isso realmente não é justo. Como assim a continuação será somente em pouco menos de 48 horas?
Como vc mesmo falou, é judiar demais.

Ah, sabe o que mais me fascinou? CAIO, com toda sua sensibilidade.
Um erotismo, que eu sei, existe. Até mesmo em situações tão diferentes qto esta. Ou ao menos, não tão esperada.
rs. E nem teve tb como não me arrancar sorrisos. Te confesso, que tb já tive amores secretos em sala, porém meus 'alunos' são crianças, LITERALMENTE, rs. Ainda bem, não? Longes de serem CAIO's.

Parabéns, como sempre.

Meu beijo em ti, apesar da demora.

Só pra constatar: Também sou Nana, até em sala, rs.

Cansada de ser boazinha disse...

Uau!!!! Que texto mravilhoso!!! Bah, eu sonho em ser professora universitária!!! Estou me preparando para isso! A questão é que aparento ter menos idade do que tenho! Já dei algumas aulas e os olhares são fantásticos. Só quero ver o que o futuro me reserva!! rsrsrs
Anciosa pela continuação!!
Bjos!!!!
PS: agradeço todos os comentários que vc faz no meu blog, devo, em grande parte, a eles a vontade de sempre continuar postando e de não excluir meu blog!

Mai disse...

...eu tenho uma implicância danada com tudo que é 'listrado' a mesma implicância eu tenho com bonecos de um e noventa e nove. Já sabes disso.
Mas tu me fazes rir com uma manias engraçadas essa aqui, ó:
"dia 15/02, domingo, as 21:30."
Putz, me lasco de rir imaginando que não existe aquela programação de postagem (existe??? rss)
Ai eu fico pensando pô Flávio é mesmo o mais irreverente dos cartesianos porque ele consegue marcar dia e hora para uma postagem em um blog. E se ele estiver num bom papo regado ao chopp desde cedo???

Só tu mesmo, cara.

O texto eu prefiro ver o tronco e os membros depoiscomento tudo.
Melhor.
Maldade de 'Jack'...

Monday disse...

Ta

eu por mim, como já te falei, colocava o texto todo de uma vez, mas acho que, pra muita gente, ler na tela cansa demais a vista no caso de textos longos. mas já que eu gosto muito de você, vou reprogramar a segunda parte pra mais cedo, logo depois do almoço, tá, Ta? bjks

Gauchita

paqueras em salas de aula fazem parte do jogo, e como ... rsss
mas é bom vc saber segurar a onda e não misturar a bola, porque um romance pode ser curto e sua carreira pode ter problemas ...

fora isso, é bem divertido. quanto aos coments lá no seu blog, eu acho que isso aqui acabou virando uma casa de final de semana, na praia ou no sítio, onde a gente encontra os amigos pra conversar e passar um tempo bom.

o resultado é que, quando a gente vai visitar os outros, se sente meio em casa e fala de uma forma mais próxima, pessoal ... acho que por isso é que fica nesse jeito de "acalanto" e apoio ...

bjks

Maizita

a tal da tendinite, que se apaixonou de forma insana pelo meu braço direito, não incomoda muito na hora de digitar ... eu só estou restrigindo as horas no teclado porque sei que as consequências podem ser ruins ...

senão, dava até pra manter o ritmo dos emails cartas ...

quanto a programação, já o que o blogger tem essa ferramenta, eu deixo lá e facilita a vida ... mas atendendo ao pedido da menina Ta, eu vou antecipar um pouco a segunda parte ...

Kiara Guedes disse...

e vc Sr. Aquariano, sabia que hoje começa, oficalmente, por dois mil anos, a era de aquário????!!!!!!
(me imagine dizendo isso com um juba, um vestidão esvoaçante e... dançando, pq clichê sem dança não rola!)
Ah, como eu adoro essas coisas das quais não entendo bulhufas!!!
Bj bj
Ah, e obrigada pelo elogio ao meu nome. ;)

Cris Animal disse...

Pelo visto o Caio entende bem mais desse "jogo" de sedução do que a professora....rs
Existem golpes de mestres, né? Na hora certa e da maneira certa.
Acho uma delícia esse jogo:seduzir e ser seduzida.
Essa brincadeira que pode ou não virar papo sério....rs
Idade na sedução pouco importa; no relacionamento acho complicado depois de um tempo.
Enfim, nada arranca pedaço e quase certeza que os protagonistas sairão vivos....rs
Aguardando!
Beijo grande
...............Cris Animal

Mandy disse...

Querido qual foto???
A das pernas? rsrsrs

A minha é a que ta no "quem sou eu"...

BjO.

suavesencantos disse...

Monday obrigada pelo carinho do teu comentário,acho q já disse aqui,os seus textos são maravilhosos,nos envolvem de uma maneira tão boa,eu li e fiquei imaginando a cena,a professora,o aluno,o jogo da sedução,mais um jogo doce,suave,mas q já instigou os desejos da professora,volto amanhã p ler a continuação.

ah vou te enviar um e-mail,

bjos e um bom fim de semana.
bjos.

Cris Animal disse...

A resposta ao seu convite postei no meu blog.............rssssss

A Senhora disse...

Este é um dos que eu gostei muito... :)

beijinhos, querido.

PS: Seu bestinha, você podia ter mentido 3 coisas a meu respeito! Aliás, podia ter mentido 3 vezes 3 coisas diferentes! :)))

o casalqseama* disse...

era tudo que ele queria...

o melhor de tudo foi ter conseguido enviar a mensagem!

_________________

então, vc é um fofo do caralho, sabia, né?! tenho certeza que nunca alguém te chamou assim, de chocolate tudo bem, mas fofo do caralho??? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

és um cara muito do bem, da paz e do amor... feliz da mulher que puder conhecer toda tua dedicação e puder retribuir o amor que há em ti.

quanto à foto, sim, sou eu! todas as fotos que estão com o nosso nick, sou eu [ou o maridão, ou nós!]. é bem como falastes: a gente só ama! sem regras, sem imposição ou sem ligar pro blá blá blá do povo... porque não fazemos mal a ninguém e assim somos felizes!

obrigada pela tua compreensão, carinho, amizade e por partilhar esse coração que se transforma em palavras!

bjão com carinho da fê =D

Carolina Diniz disse...

Me diz uma coisa...onde encontro seu livro? Tem uma livraria ao lado da minha casa, mas lá não encontrei.

Ah, muito obrigada pelo comentário no blog, pelos elogios ao novo layout. Não foi eu não. Quem fez foi a Erica Mathia. Ela é web designer, então manja. Fiz exatamente como eu gostaria que fosse feito. Preço muitooo barato, muito mesmo. Valeu a pena.

Beijooooo

o casalqseama* disse...

ó, não resisti... teu comentário virou um post!



só tenho a agradecer!
bj da fê =D

L. disse...

Obrigada pela visita, rapaz!
Bjo,
L.

Tyellë disse...

Meu amigo Monday
me surpreendo com vc cada vez mais
Quero ler o livro completo hein...

Achei o Flagra: Crônicas
Autor: Flavio Berto (agora sei seu nome rsrsrsr) brincadeira.

Li sobre o livro
achei no submarino, nas americanas e na livraria cultura...pretendo comprá-lo em breve...

ps: quero pedir desculpas por ficar dias sem comentar, sem visitar, mas a vida esta meio corrida para mim, e entro rapido no blog para postar pensamentos doidos e ler um pouco...em breve estarei constantemente no blog, e prometo não ficar mto tempo sem dar noticias rsrsrs...

Tenha um final de semana maravilhoso
bjaummm
TY.

Letícia disse...

Monday-Monday,

Não esqueci de você não. Tô naquela fase de olho cansado e meus óculos não colaboram. Andei procurando seu livro. Minha burrice me impediu de encontrá-lo. Se puder, me envia por e-mail o link de onde posso encontrar. Quero ler você no papel.

Bjos, Fla.

iaiá disse...

sócio
gostei demais! engraçado que nunca fui apaixonad por professor...
aguardando a outra parte!
bj

Monday disse...

Kiara

Dois mil anos de era de Aquário? Vich, agora é que esse povo não vai me aguentar mesmo ... rsss

Cris

O tema foi baseado em um fato verídico, acontecido com uma pessoa que eu conheço ... mas só o tema (paixão de professora jovem por aluno um pouco mais jovem), a trama da história é toda ficção ...

quanto à sedução ao longo do relacionamento, depende da categoria dos parceiros para surpreender-se, num momento inesperado qualquer ...

Mandy

a tua imaginei que fosse ... só queria saber se era a dona das pernas também ... rsss ... porque a foto delas está lindíssima ...

Glau Ribeiro disse...

1° Concordo com a Ta: é judiar DEMAIS!
2° Cansar? como assim cansar? a gente quase engole seu texto, Monday! Doidinha querendo saber o que acontecerá!
3° Eu gostei demais [pra variar] do teu modo de deixar as coisas no ar. Tão bonito a delicadeza de Caio. As "meias palavras" dele que deixaram na professora um monte de sentimento. Instiga. Gostinho de querendo mais, sabe como?

E te falar, que tava com saudades daqui. Fiquei um tempo distante, por motivos tecnológicos mas sempre dando aquela espiadinha. rs!

Beeeeijo, lindeza!
=D

Monday disse...

Suaves

as vezes eu demoro um pouco pra fazer a "ronda" nos blogs que frequento e isso me deixa um pouco chateado, pois essas pessoas sempre vêm aqui e me sinto meio que em falta com elas ...

a idéia inicial desse blog era somente postar um material que já tenho desde que comecei a escrever e, se fossem surgindo, novos textos também ...

mas, com o passar do tempo, acabou virando um ponto de encontro, ao menos pra mim, com novas pessoas que conheci, amigas (é, tem raros homens por aqui, né? rsss) que fiz, ou seja, pra quem trabalha bastante, virou um meio de se encontrar com o círculo de convívio.

acabo conversando com essas pessoas quando vêm aqui, saiu um pouco da esfera somente de comentários... e isso me deixa muito contente ...

Mi

seu bestinha preferido não mente ... nem pra atender aos seus pedidos ... rsss

Monday disse...

Fe

Sua desbocada .... kkkkk .... não, nunca fui chamado de fofo do caralho ... mesmo porque, poderia gerar interpretações dúbias ... uiiii ... kkkkkkkkkkkkkk

embora o nosso planetinha seja recheado de atrocidades e afins, têm muita coisa boa por aqui ... mas as vezes, gostaria que as pessoas mudassem um pouco o enfoque com que julgam ou prejulgam os outros, parece que há uma tendência nata do ser humano em criticar e ver defeito em tudo, sem nem ao menos conhecer direito a pessoa ...

provavelmente, vem daquele comportamento típico nosso de criticar aquilo que não está de acordo com nosso gosto pessoal, como se o nosso gosto pessoal fosse a base de julgamento para o que chamamos de "certo ou errado" ...

ao longo dos anos, tenho tentado compreender porque cada um é de do jeito que é e, se a pessoa não for venal, má intensionada ou afins, procurar o que há de bom por ali, mesmo sendo diferente do que Eu sou ...

o que mais me impressiona em vcs dois é esse amor que transmitem em cada gesto, em cada texto, em cada foto ... se é excessivo demais ou não, explícito demais para os padrões tradicionais, acho que é o que menos importa ... o bonito de vocês é ver que, mesmo fora do padrão social típico, o amor aí existe em toda sua plenitude ... e isso é muito bonito de se ver num casal ...

Monday disse...

Carol

deixei lá no seu blog, mas aproveitei o coment da Ty e copiei-colei aqui também:

"Achei o Flagra: Crônicas
Autor: Flavio Berto (agora sei seu nome rsrsrsr) brincadeira.

Li sobre o livro
achei no submarino, nas americanas e na livraria cultura..."

Ty

a gente tá sempre correndo nessa cidade, não? não precisa se desculpar de nada, eu sabo como é isso ...

espero que goste do livro, quando conseguir comprá-lo ... além dessa que está no post, tem mais 23 histórias sobre relacionamentos em geral ... e muita tiração de sarro das manias que temos em nossas vidas ... rsss

Monday disse...

Le

vc acredita que as vezes eu passo lá e não consigo terminar de ler também, porque os zóios já foram pro saco? rssss

liga não, moça, eu deixo pra te ler no final de semana ou no começo da noite, depois ...

te mando o email com os sites, tá?

bjks

Sócia

eu também nunca fui apaixonado pro um professor ... kkkkkkkkkkk

Glau

eu tenho passado por lá, mas achei que deveria estar com algum problema mesmo, porque não havia novas postagens ...

mas ao menos eu vejo a menininha do cabeçalho, sorrindo ... rssss

Lia disse...

Bom, eu li a segunda parte primeiro- na terça- e vim conferir a primeira- postada na segunda???
Okay, okay, Caio é fera...
Qual a mulher não cairia nessa? Romance, fantasia, poesia, desejo implícito e explícito...rs
Na segunda parte, torci- é, cheguei a torcer!- pelo amigo. Essa coisa de amigo que dá conselho...Ainda mais ternura com um quê de ironia...sei não.
Vai haver próximo capítulo???
Well, nada mais gostoso do que a paquera, o friozinho na barriga, o aperto no coração. Agora que desencantou...
Acabou o istério. Prá ele e para ela, será que rola? Partindo do princípio que eu já lei a continuação, hein.
É isso. Adorei o conto, mas torço pelo amigo.rs

Valeu pela visita e comentário no meu blog sobre o post bobagem...rsrs.
Pesquisa, apenas.
Bjo